Émerson e os limites entre o público e o privado

Garimpado do Twitter…

novoscorinthios

Nos últimos 13 anos o Corinthians teve pelo menos três jogadores que se relacionaram com homens. Suspeito que sejam ainda mais. Alguns deles têm histórias bizarras nessa área, histórias que nenhum veículo ousou publicar (com razão). E o motivo principal para o silêncio é a absoluta irrelevância dessas decisões pessoais para avaliar seu desempenho em campo. Como torcedor, tudo que me interessa é o papel que desempenham.

Como cidadão, acharia um grande avanço se algum deles decidisse falar em público sobre isso. Não seria o primeiro boleiro a quebrar esse tabu, mas a projeção do Corinthians ajudaria muito a minimizar preconceitos em relação à homossexualidade. Costumo dizer que nosso time é o que tem mais torcedores gays. Mais torcedores heterossexuais. Mais ricos. Mais pobres. Não seria a primeira vez que o clube quebra barreiras importantes.

Nada disso tem a ver com o caso de Émerson Sheik, que postou em uma rede…

Ver o post original 589 mais palavras

Anúncios

About Alexandre da Rocha

Nasci carioca, nasci guanabarino. Desconfio que nasci marinho. Cheguei a deixar do mar, sim... Mas cadê que o mar deixou de mim? Vim morar
%d blogueiros gostam disto: