PORTO DE ITAJAÍ: Má impressão

Eu tenho horror a português mal escrito. Vejam bem, não sou um Saraiva: há erros que compreendo, que tolero, especialmente no Twitter. Mas tudo tem um limite. Texto confuso, contraditório, ou mesmo manipulador, que de comunicação só tem o verniz, tem de levar pau.

O que o Porto de Itajaí cometeu em http://www.portoitajai.com.br/novo/noticia/639 me parece ser merecedor de uma camaçada de pau. E isto desde o título: “Complexo do Itajaí contará com mais um berço a partir de 2013” tenta vender a notícia de que o conserto do berço 1 começa em setembro por mais do que ela vale.

Há mais.

O Porto diz que o berço 1 está avariado “por conta da enchente que atingiu o Vale do Itajaí no segundo semestre de 2011”. A cheia e a avaria ocorreram em setembro (como se pode ver aqui), de modo que fica a dúvida: por que a vagueza sobre a época da cheia?

Há mais.

“As obras de reconstrução do terminal começam a chegar ainda em agosto e a previsão da APM Terminals é entregar as obras de recuperação do berço em julho de 2013.” Duas vezes “obras” em menos de trinta palavras, obras que começam a chegar… Um pouco de cuidado, um pouco menos de pressa, e este desarranjo não teria vindo à tona.

Há mais, ainda.

“O objetivo desta obra de reforço, semelhante a um colchão de proteção da estrutura, será concluída em outubro de 2013 com o objetivo de evitar a erosão e a exposição das estruturas do cais em situações semelhantes no futuro.” Eu leio isto e penso: desordem, descuido.

Por fim, há a ambiguidade: não fica claro se o berço será devolvido à operação normal em julho ou em outubro de 2013.

O Porto de Itajaí se vê diante de momentos decisivos para o seu futuro. Por isto, precisa demonstrar cuidado com o que escreve, com a imagem que cria de si mesmo, em todos os seus atos de comunicação. Pelo que se viu no anúncio sobre a recuperação do berço 1, há muito para melhorar.

Anúncios

Tags:

About Alexandre da Rocha

Nasci carioca, nasci guanabarino. Desconfio que nasci marinho. Cheguei a deixar do mar, sim... Mas cadê que o mar deixou de mim? Vim morar
%d blogueiros gostam disto: