Custo econômico da pirataria somali atingiu US$ 7 bilhões em 2011

A pirataria na Somália teve um custo em nível mundial de cerca de US$ 7 bilhões em 2011, dos quais US$ 2 bilhões em operações militares, equipamentos e seguranças para proteger as embarcações, revelou nesta quarta-feira um grupo de monitoramento com base nos Estados Unidos. O Oceans Beyond Piracy indicou que 80% destes custos foram pagos pela indústria marítima, enquanto o resto foi coberto pelos governos.

Sobre este montante total, cerca de US$ 2,7 bilhões foram gastos em 2011 em combustível, para permitir que os navios navegassem em maior velocidade nas zonas de alto risco, informou o grupo, que também advertiu para gastos de 1,3 bilhão de dólares em operações militares e de 1,1 bilhão para pagar guardas armados e equipamentos de segurança.

O Oceans Beyond Piracy também destacou que US$ 635 milhões foram desembolsados pelas seguradoras, entre US$ 486 milhões e US$ 680 milhões para redirigir os navios ao longo da costa oeste da Índia e US$ 195 milhões para remunerar o trabalho suplementar e o perigo corrido pelos marinheiros. A média dos resgates pagos aos piratas passou de US$ 4 milhões de dólares em 2010 a US$ 5 milhões em 2011.

Segundo o centro IBM Piracy Reporting, com base em Londres, os piratas que operam na Somália – país que não conta com um verdadeiro governo central há duas décadas – realizaram 237 ataques em 2011, o que representa mais da metade das ações de pirataria no mundo.

Fonte: Terra

Anúncios

About Alexandre da Rocha

Nasci carioca, nasci guanabarino. Desconfio que nasci marinho. Cheguei a deixar do mar, sim... Mas cadê que o mar deixou de mim? Vim morar

One response to “Custo econômico da pirataria somali atingiu US$ 7 bilhões em 2011”

  1. Alexandre da Rocha says :

    Reblogged this on Azul Sete Zeroe comentado:

    Um dos temas definidores dos cenários do transporte marítimo nos próximos 25 a 50 anos…

%d blogueiros gostam disto: