NÁUTICA: smartphones e tablets, bem-vindos a bordo

Os smartphones e tablets, como o iPad, também podem ser muitos úteis na hora de navegar

Por Amanda Denti, da Náutica 271

Quando o iPhone foi lançado pela Apple, muitos navegadores se agitaram. Entre tantas outras funções, o equipamento permitia virar gps com chartplotter, ou seja, traçava a rota para chegar a um destino e mostrava, com precisão, os detalhes do caminho para os barcos. Agora, com o lançamento dos tablets, como o iPad, aumentou ainda mais o alvoroço, porque, com tela maior, este novos equipamentos tornaram ainda mais fácil visualizar as informações e orientações do roteiro. Mas, tão rápido quanto a euforia, veio um argumento contrário à utilização destes gadgets a bordo de um barco, afinal, se molharem, eles estragam. Bem, não é bem assim… Já existem smartphones à prova d’água, além de resistentes capas de proteção tanto para o iPad quanto para o Galaxy Tab, o tablet da Samsung, que veio para concorrer com o da Apple.

Mesmo assim, poucos consideram sensato abandonar totalmente o gps em favor dos smartphones ou tablets. Mas, por outro lado, ninguém mais discorda que ter a bordo um destes aparelhos, mais do que uma alternativa, representa uma utilidade imensa. Afinal, eles oferecem ferramentas que vão bem além daquelas disponíveis em gps convencionais. E não estamos falando sobre telefone ou conexão com a internet, mas sim de aplicativos que tornam estes equipamentos bem mais do que apenas um único aparelho. Basta pagar — na maioria das vezes, uma merreca — para a iTunes Store ou para a Android Market (o equivalente da loja da Apple para a Samsung) e fazer o download para ter acesso a instrumentos realmente vantajosos para os donos de barcos. Alguns saem até de graça. Dê só uma olhada nos melhores aplicativos para essas (novas) maravilhas modernas.

Alguns aplicativos (quase) gratuitos

Boating Suite (para iPhone e iPad):  Diário de bordo eletrônico – Dá para fazer um diário de bordo, com data e hora de partida e chegada, temperatura do ar e da água, condições do tempo e descrição da viagem. Também funciona como um escritório de contabilidade, analisando o consumo de combustível e os investimentos feitos no barco. Por apenas US$ 4,99.

Navionics Marine (para iPhone, iPad e Galaxy Tab): Com as cartas na mão – Aplicativo que permite baixar cartas náuticas. De quebra, guarda fotos e anotações de obstruções ou ancoradouros que você descobriu no caminho. Para iPhone ou iPad, custa US$ 15. Há também uma versão especial em HD, exclusiva para o iPad, por US$ 35.

Wind Meter (para iPhone): A quantas anda o vento? – Mede a velocidade do vento, em tempo real, por meio do microfone do smartphone, e converte os dados para um anemômetro digital na tela. Dez segundos bastam para estimar a velocidade de Eólo, entre 3 e 24 nós. E custa penas US$ 0,99.

Yacht Captain’s Tool Box (para iPhone e iPad): Biblioteca náutica – Uma verdadeira enciclopédia nas suas mãos. Vem com as regras internacionais para evitar colisões no mar, guias sobre luzes de navegação, bandeiras marítimas, etc, etc — além de ter um decifrador de símbolos das cartas náuticas. Custa menos de US$ 5.

Weatherbug (para iPhone, iPad e Galaxy Tab): Previsões de graça – Este aplicativo sai de graça e informa as condições meteorológicas para os próximos sete dias. Depois, é preciso entrar de novo na internet. Quem quiser pode guardar as informações para analisá-las com mais calma. E, como já dito, não custa nada.

Tábua de Marés Brasil (para Galaxy Tab): Sobe e desce das águas – Os dados vêm do site do CPTEC/INPE e todas as informações são salvas automaticamente. Você pode visualizá-las mais tarde sem se conectar de novo à internet. Dá para planejar o dia ideal para cruzeiros. Custa menos de US$ 2.

Windguru (para iPhone, iPad, Galaxy Tab): O tempo e o vento – Não só traz previsões de vento e tempo (um das mais confiáveis, por sinal), como também das marés, para mais de 3 mil pontos do mundo. No Brasil, são 150 lugares analisados. Sai de graça, mas exige frequente conexão com a internet.

Mas é bom saber que…quando usados como gps e outros aplicativos, smartphones e tablets consomem muita bateria. É conveniente, portanto, ligá-los a uma fonte.

Fonte: http://www.revistanautica.com.br/noticias/viewnews.php?nid=ulta141af295067c53c6c74302f2508d0a5

Anúncios

Tags:, ,

About Alexandre da Rocha

Nasci carioca, nasci guanabarino. Desconfio que nasci marinho. Cheguei a deixar do mar, sim... Mas cadê que o mar deixou de mim? Vim morar
%d blogueiros gostam disto: