ITAJAÍ: Pissetti e a Volvo Ocean Race

Por: Luiz Carlos Pissetti*

A Volvo Ocean Race é importante para Itajaí na medida em que o governo conseguir a adesão da população ao evento e preparar os ânimos da cidade, suas ruas, praças e jardins de modo que possam receber o fluxo de turistas. O povo tem que comprar essa ideia e participar ativamente do projeto, o que até agora a administração municipal não conseguiu.

Se não houver apropriação desse evento para a cidade ele simplesmente passará, o que será uma pena. Precisamos nos aproveitar da ocasião para procedermos as reformas importantes nas áreas da saúde, segurança e mobilidade urbana. Sem o que, mais um píer de nada adiantará, digamos, pois a cidade teria outras prioridades e já tem um píer.

Precisamos criar condições para que as tripulações dos barcos almocem, jantem e durmam em Itajaí, ou teremos um fracasso. Queira Deus que tudo dê certo, é muito dinheiro público sendo investido. Cifras que poderiam resolver vários problemas crônicos que afetam a população, a começar pelo programa de creches domiciliares, que é capaz zerar o déficit.

Com o mesmo dinheiro poderíamos fazer a nova ponte na rua José Ardigó, ligando-a ao Cidade Nova, criando um novo fluxo de veículos e linhas de conexão, desafogando as rótulas da Renault, da Promenac e do Vanolli. Poderíamos também fazer a ponte ligando o Nilo Bittencourt ao Cordeiros, dando alta flexibilidade ao trânsito.

Sinto que tenhamos permanecido no projeto após sabermos que não haveria barco brasileiro na regata. É que tudo começou com a real possibilidade da existência de uma embarcação que levasse nossa bandeira, com a tripulação composta por nossos compatriotas. Importante lembrar que este barco seria construído em Itajaí e Navegantes, foi essa a proposta apresentada. Aí sim faria sentido.

Penso que quando soubemos que o barco brasileiro não participaria da regata, deveríamos ter dela nos afastado, posto que o risco é muito grande. Deveríamos ainda ter lançado o edital da marina para que, ao menos sua construção estivesse ligada a este evento. Mas, foram tantas as idas e vindas que, embora tenha o edital sido lançado lá em Alicante (não sei por que), a marina não estará pronta para o acontecimento esportivo e, portanto, com ele não tem e nem terá qualquer ligação.

Agora, como itajaiense, me cabe torcer e como vereador, fiscalizar a aplicação dos recursos.

* O autor é vereador e presidente da Câmara de Vereadores de Itajaí

Fonte: http://vereadorpissetti.wordpress.com/2011/11/18/o-mar-de-itajai-e-a-volvo-ocean-race/

Anúncios

Tags:, , ,

About Alexandre da Rocha

Nasci carioca, nasci guanabarino. Desconfio que nasci marinho. Cheguei a deixar do mar, sim... Mas cadê que o mar deixou de mim? Vim morar
%d blogueiros gostam disto: