PORTOS.BR | Portos de Santa Catarina investem R$ 539 milhões

Deu no ClicRBS Itajaí de 12 de abril de 2011:

O segundo maior complexo na movimentação de cargas em contêineres do país está contando os meses para começar a receber ainda mais toneladas por embarcação. Somadas as obras nos portos de Itajaí, Navegantes, São Francisco do Sul e em Imbituba, os investimentos até o fim do ano chegam a R$ 539 milhões.

A maior parte dos recursos são da primeira fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e vão transformar os calados (profundidade do rio) para entrada dos navios. Os investimentos vão dar impulso na especialização do Estado em transporte de cargas por contêineres. Exceto por Imbituba, que ainda não começou a obra de dragagem, os demais portos prevêem aumento na movimentação ainda este ano.

AVISO DE MÁ INFORMAÇÃO!

Coisa feia, RBS! Calado não é profundidade… Olha aqui, vou explicar dinovo.

Calado é a distância  vertical da quilha do navio (navio!) até a linha d’água. Profundidade é a distância vertical entre a água e o fundo.

Captaram, ou querem que desenhe?

Em 2009, os quatro portos em operação em Santa Catarina movimentaram 1,266 milhões de TEUs (unidade equivalente a um contêiner de 20 pés). No ano passado, esse número foi de 1,744 milhões — crescimento de 37,71%.

— As operações com contêineres crescem uma média de 10% por ano, mais do que a economia do país. Essas operações significam produtividade, giro rápido e cargas de alto valor agregado — observa Osmari de Castilho Ribas, diretor superintendente administrativo da Portonave, de Navegantes.

O porto de São Francisco do Sul é um dos que tem as obras mais avançadas. A dragagem do canal de entrada e circulação das embarcações, que passará de 12 metros para 14 metros, tem custo total de R$ 105 milhões e está na reta final.

— Uma draga especial deve chegar em maio para fazer a derrocagem das rochas, última fase do projeto. Acreditamos que até novembro esta obra esteja pronta — projeta Arnaldo São Thiago, diretor de logística do porto.

São Francisco do Sul também está executando o realinhamento do berço 201 do cais, que passará de 150 metros para 280 metros, para que a estrutura possa comportar navios maiores. De acordo com São Thiago, 70% da obra já foi executada, com previsão de término até agosto.

As obras no porto estão sendo questionadas pela Procuradoria Regional da República da 4ª Região, com dois recursos no Superior Tribunal da Justiça e no Superior Tribunal Federal. Antes de apelar para estas últimas instâncias, a ação da procuradoria foi negada pela Justiça Federal de Santa Catarina e pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região.

O porto de Imbituba concluiu em novembro um novo trecho de 410 metros na ampliação e alargamento do cais. Um segundo trecho, em execução, que prevê mais 250 metros, tem previsão para ser concluído em dois meses.

Nesta obra estão sendo investidos R$ 283 milhões. A dragagem do canal, que ampliará o calado atual de 11 metros para 15 metros, terá custo de R$ 50 milhões e previsão de ser executada no segundo semestre.

Na opinião de Antonio Ayres dos Santos Júnior, os portos catarinenses não concorrem diretamente com Santos, o maior porto do país, que tem um calado de 13,5 metros, mas disputam mercado com Paranaguá (PR), com 12 metros de calado, e com Rio Grande (RS), que tem uma profundidade entre 10,5 metros e 14 metros.

Anúncios

Tags:, , , , ,

About Alexandre da Rocha

Nasci carioca, nasci guanabarino. Desconfio que nasci marinho. Cheguei a deixar do mar, sim... Mas cadê que o mar deixou de mim? Vim morar
%d blogueiros gostam disto: