PITAKO POLÍTIKO | Centrais sindicais farão ato contra “mídia golpista”

Bruno Siffredi | ESTADÃO.COM

Representantes das principais centrais, alguns sindicatos, partidos governistas e movimentos sociais realizam na quinta-feira, 23, em São Paulo um ato público contra o “golpismo midiático”. O convite do evento, divulgado pelo PT, acusa a imprensa de “castrar o voto popular” e “deslegitimar as instituições”.

“Conduzida pela velha mídia, que nos últimos anos se transformou em autêntico partido político conservador, essa ofensiva antidemocrática precisa ser barrado. No comando estão grupos de comunicação que, pelo apoio ao golpe de 64 e à ditadura militar, já demonstraram seu desapreço pela democracia”, diz o texto.

Através de sua assessoria, a CUT confirmou sua participação no ato e indicou que o evento pretende ser “a favor da democracia”. A central sindical negou que a realização do ato seja uma resposta às denúncias de irregularidades na Casa Civil da Presidência publicadas pela mídia nas últimas semanas.

“A mídia está tentando pautar com desinformação”, indicou. “Os problemas reais do País deixam de ser discutidos e começa uma onda de denuncismo que procura mascarar a realidade às vésperas do processo eleitoral e tenta, de uma forma tendenciosa, criar uma realidade virtual e a partir disso buscar um resultado diferente para as eleições.”

O ato vai ocorrer no auditório do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo, e deve contar com membros do PT, PC do B, PSB, PDT, CUT, CTB, CGTB, MST e UNE.

Pitako 1: a íntegra do texto do convite para o ato de quinta-feira está no site do Centro de Estudos de Mídia Alternativa Barão de Itararé.

Pitako 2: o ato é contra aquilo que vários setores da esquerda chamam de “Partido da Imprensa Golpista”, ou PIG. Veremos se darão nome aos bois no ato — Globo, Veja e Folha de São Paulo são alvos certos.

Pitako 3: para promover a reflexão, sugiro que o leitor leia o “Discurso de Lula na cerimônia de assinatura da Declaração de Chapultepec”, de maio de 2006, do qual cito um trecho que considero relevante:

E, outra vez, eu  devo à liberdade de imprensa do meu país o fato de termos conseguido, em 20 anos, chegar à Presidência da República do Brasil. Perdi três eleições. Eu duvido que tenha um empresário de imprensa que, em algum momento, tenha me visto fazer uma reclamação ou culpando alguém porque eu perdi as eleições.

Pitako 4: vale também conhecer os princípios consagrados na Declaração de Chapultepec: http://www.anj.org.br/programas-e-acoes/liberdade-de-imprensa/declaracao-de-chapultepec.

Pitako 5: o consagrado repórter político Villas Bôas-Corrêa escreveu um artigo a respeito do ato de quinta. O nome? “A marcha da ditadura”.

Anúncios

Tags:, , , , ,

About Alexandre da Rocha

Nasci carioca, nasci guanabarino. Desconfio que nasci marinho. Cheguei a deixar do mar, sim... Mas cadê que o mar deixou de mim? Vim morar
%d blogueiros gostam disto: