PORTO DE ITAJAÍ | Conflitos de berço

No próximo dia 13, Lula virá a Itajaí inaugurar o novo Berço 2 do Porto de Itajaí.

Fotos me lembram que já se foram 21 meses desde a visita do presidente à cidade, em 12 de dezembro de 2008. Mais imagens, e vejo que foi preciso um ano e sete meses para concluir a obra, destinada a terminar em agosto (de 2009). E ainda falta o novo Berço 3, a ser entregue neste mês de outubro, a se acreditar na enésima edição do cronograma da Secretaria Especial de Promessas.

Ver um dos berços pronto suscita sentimentos e pensamentos conflitantes.

A enchente tornou História o que restava do cais original, sexagenário e obsoleto, então prestes a ser reforçado. O cais novo, moderno, atenderá melhor aos interesses do transporte marítimo. Contudo, ele veio à custa de muita angústia e espera perfeitamente evitáveis: se o projeto original do berço tivesse sido feito com a margem de segurança adequada, não teríamos perdido meses a fio e arriscado o caráter emergencial da reconstrução dos berços…

Fosse um país que realmente prezasse o transporte marítimo, o ministro responsável teria sido apeado do cargo, sem mais.

Quase dois anos numa obra emergencial! Burocratas e políticos, satisfeitos consigo mesmos, a pensar que nos fizeram um favor!

Eu vi rios de perda, incerteza, de insegurança a fluir dos olhos de muitas pessoas que ganhavam seu pão no porto. São imagens que não vou nem quero esquecer, momentos que não se devem repetir, noite que já vai passando, muito, muito tarde.

É certo que resta o que fazer. O Berço 3, diga o que a SEP disser, dificilmente fica pronto no novo prazo. Falta proteger o porto das enchentes do seu rio. Agora, porém, creio ser tempo de aquietar memórias e projeções, e celebrar o sucesso. Itajaí ganha um berço melhor do que aquele que perdeu.

Anúncios

Tags:

About Alexandre da Rocha

Nasci carioca, nasci guanabarino. Desconfio que nasci marinho. Cheguei a deixar do mar, sim... Mas cadê que o mar deixou de mim? Vim morar
%d blogueiros gostam disto: