ELEIÇÕES 2010 | A princesa Diana e a agenda dos candidatos em SC

Encontrado agora nas lojas também na versão em “blu ray”,  o “Concerto para Diana” pode ser localizado nas vitrinas pela imagem da falecida Princesa de Gales na capa branca do DVD.  Seu conteúdo é imperdível para os apreciadores do rock e da música internacional. São 27 cantores e bandas, com uma inédita seleção que vai de Elton John a Andrea Bocelli, passando por Bryan Ferry, Rod Stewart e Take That.

O espetáculo aconteceu no novo Estádio de Wembley, em Londres, no dia em que a princesa completaria 46 anos.  Foi transmitido para 140 países e assistido ao vivo por mais de 500 milhões de telespectadores.  A venda de ingressos esgotou-se em apenas 17 minutos.

A gravação digital traz a íntegra do show com intervalos mostrando as obras de Diana e as exemplares iniciativas de solidariedade humana que desencadeou em vários continentes. Ali está evidenciado porque era tão querida e se transformou numa liderança mundialmente reconhecida.

Quando visitava um país estrangeiro, não ia tomar cafezinho no ponto mais popular do centro. Nem passava pelo mercado público. Muito menos pelos calçadões em busca da popularidade. Sua agenda dava prioridade aos hospitais, às escolas públicas africanas com alunos famélicos,  às instituições que cuidavam dos idosos, aos pacientes com doenças graves nos hospitais. Eram sempre organizações filantrópicas e sociais, onde sua presença trazia algum incentivo, levava uma energia boa, mudava o astral das pessoas carentes de uma mão estendida.

Há outros depoimentos insuspeitos. Encontrando-se com industriais milionários ou empresários bem sucedidos agradecia as contribuições que haviam dado a algum coral, orquestra juvenil ou a uma importante entidade cultural da região. Mostrava as maravilhas da música de forma tão diplomática e convincente aos interlocutores que, constrangidos, passavam todos  a fazer generosas doações financeiras.

Populismo

O presidenciável José Serra esteve em Santa Catarina neste fim de semana. Como em viagens anteriores e a exemplo de Dilma Rousseff e Marina Silva, programou uma caminhada no calçadão de Balneário Camboriú e uma visita ao mercado público de Itajaí.  O mercado tinha sido, também, sua principal atividade popular na vinda a Florianópolis.  Marina deu ênfase aos contatos no centro. Dilma fez uma carreata na alfândega e mercado.

Não teria sido mais produtivo que Serra em Itajaí desse uma passada na emergência do Hospital Marieta Konder Bornhausen? Dilma Rousseff não teria marcado sua passagem de maneira mais proveitosa se visitasse o Lar Recanto do Carinho ou o Hospital Infantil para dar uma força às Voluntárias que ali realizam notável trabalho de solidariedade humana?

E Marina não sairia mais realizada se percorresse as instalações do Centro de Pesquisas Oncológicas (Cepon), onde dedicados médicos e profissionais de enfermagem oferecem atendimento exemplar aos pacientes portadores de câncer?

E, afinal de contas, por que os presidenciáveis e os candidatos ao governo catarinense precisam circular pela bela Rua XV de Novembro? Não sairiam mais enriquecidos se ouvissem os inúmeros pacientes transplantados de fígado pelo eficiente corpo médico do Hospital Santa Izabel?  Conhecem eles o Pro-Rim, de Joinville, que tem idêntico balanço de notáveis realizações em relação aos transplantados renais?

Agenda  não falta.  As políticas é que estão equivocadas.

Fonte: Blog do Moacir Pereira

Anúncios

Tags:

About Alexandre da Rocha

Nasci carioca, nasci guanabarino. Desconfio que nasci marinho. Cheguei a deixar do mar, sim... Mas cadê que o mar deixou de mim? Vim morar

One response to “ELEIÇÕES 2010 | A princesa Diana e a agenda dos candidatos em SC”

  1. @lizaar says :

    excelente artigo!!

%d blogueiros gostam disto: