AQUAVIA | AP Moeller-Maersk lucra R$ 4,4 bi no primeiro semestre

O Maersk Boston, o conteineiro mais rápido do mundo, voltou ao serviço em junho. Ele foi um dos dez navios da Maersk Line que saiu da inatividade (foto forargyll.com)

O grupo dinamarquês AP Møller-Maersk está de volta ao azul — e com vigor.

Na última quarta (18), o gigante do transporte marítimo e do petróleo anunciou um lucro líquido de US$ 2,52 bilhões (R$ 4,4 bilhões) para o primeiro semestre deste ano, contra um prejuízo de US$ 540 milhões (R$ 950 milhões) no mesmo período de 2009.

O conglomerado divulgou ainda que espera fechar 2010 com lucro de mais de US$ 4 bilhões (mais de R$ 7 bilhões) — resultado superior aos US$ 3,5 bilhões de 2008.

O destaque ficou com a divisão de transporte de contêineres, capitaneada pela Maersk Line: o lucro foi de US$ 1, 23 bilhão, quase metade do total. O resultado é muito superior ao do período de janeiro a junho de 2009, que terminou com prejuízo de US$ 995 milhões.

As empresas da divisão liner tiveram aumento de 33% na receita, que ficou em US$ 12,5 bilhões. A movimentação de contêineres cresceu 11%, para 3,6 milhões de FEUs (unidade equivalente a um contêiner de 40 pés, ou 12 metros) e o frete por contêiner subiu 31%. Com isso, dez dos 19 navios que estavam fora de serviço voltaram à ativa.

Apesar dos resultados, o executivo-chefe Nils Andersen não pretende relaxar a disciplina com que tem conduzido o grupo desde 2007: seu objetivo é obter uma redução de US$ 500 milhões nos custos até o fim do ano.

Com informações do Financial Times

Anúncios

Tags:,

About Alexandre da Rocha

Nasci carioca, nasci guanabarino. Desconfio que nasci marinho. Cheguei a deixar do mar, sim... Mas cadê que o mar deixou de mim? Vim morar
%d blogueiros gostam disto: