AQUAVIA | Identificada uma das vítimas da explosão em estaleiro de Niterói

Irmão contou que ele fazia reparos em compartimento que explodiu.
Outro operário morreu e seis ficaram feridos no acidente.

Foi identificado como Nilson José Correia Júnior, de 24 anos, um dos operários mortos na explosão ocorrida num navio que estava em reparo no Estaleiro Renave/Enavi, na Ilha do Viana, em Niterói, na Região Metropolitana. Segundo o irmão Bruno Correia, ele trabalhava com maçarico e estava de serviço no estaleiro há pouco mais de um mês. Júnior, como era conhecido, era funcionário de uma firma que presta serviços para o estaleiro.

O acidente ocorreu por volta das 22h de segunda-feira (2), matando mais um operário e deixando outros seis feridos. Equipes de peritos da Capitania dos Portos estão no local para fazer a perícia complementar do acidente.

Segundo o irmão, Júnior entrava no trabalho às 16h. Ele contou que após o jantar, às 20h, Júnior e um outro operário foram transferidos de uma embarcação onde trabalhavam para consertar um compartimento do navio das Bahamas “Auk Arrow”. Ele e o outro operário estavam dentro do compartimento quando houve a explosão, disse Bruno.

“Os feridos estavam do lado de fora da caldeira, mas os dois estavam lá dentro e morreram na hora, segundo os colegas”, contou.

A família de Nilson Júnior aguarda a liberação da documentação do operário para providenciar o enterro. O corpo de Júnior e do outro operário ainda não identificado estão no Instituto Médico Legal de Tribobó.

G1 tentou entrar em contato com a empreiteira, mas segundo um funcionário, todos os responsáveis estão fora.

A Capitania vai abrir inquérito administrativo para apurar as causas do acidente num prazo de 90 dias.

Perícia preliminar na madrugada

Segundo informações da Capitania dos Portos, a explosão ocorreu quando o navio de bandeira das Bahamas “Auk Arrow” estava passando por consertos. Uma equipe de inspetores navais fez a perícia preliminar no local.

De acordo com as primeiras informações, o reparo estava sendo realizado no tanque de lastro da embarcação que transporta contêineres, onde operários usavam um maçarico.

Um dos operários mortos ainda não foi identificado. Os feridos foram levados para o Hospital Estadual Azevedo Lima, em Niterói.

Fonte: http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2010/08/operario-morto-em-explosao-estava-ha-um-mes-no-estaleiro-diz-familia.html

Anúncios

About Alexandre da Rocha

Nasci carioca, nasci guanabarino. Desconfio que nasci marinho. Cheguei a deixar do mar, sim... Mas cadê que o mar deixou de mim? Vim morar
%d blogueiros gostam disto: