GERENCIAMENTO | O mito da segurança em primeiro lugar

Existe um desvio endêmico de percepção a respeito do lugar da segurança na ordem de prioridades e objetivos das organizações que atuam na indústria do transporte aéreo, não importa a natureza dos serviços que elas possam prestar.

Este equívoco transformou-se em um estereótipo:

Na aviação, a segurança vem em primeiro lugar.

Embora impecável social, moral e eticamente, devido ao reconhecimento intrínseco do valor supremo da vida humana, o estereótipo e a perspectiva que sugere não se sustentam quando se busca resposta a uma pergunta simples:

Qual é o objetivo fundamental de um negócio?

Sim, porque, em maior ou menor grau, toda organização envolvida no transporte aéreo tem um componente de negócio.

A resposta poderia ser:

  • prestar o serviço para o qual a organização foi criada;
  • atingir os objetivos de produção; e
  • eventualmente, distribuir lucros aos sócios

Esses objetivos devem ser atingidos com os recursos disponíveis, sempre finitos.

Acontece que não há organização envolvida diretamente no transporte aéreo que produza apenas segurança. Mesmo entidades que atuam como guardiães da segurança da aviação estão sujeitas a restrições de eficiência, internas ou externas, conforme ditadas pelos seus controladores.

Assim, a segurança não é, nem pode ser a prioridade maior de uma organização. Se assim fosse realmente, o resultado seria um prejuízo à produtividade e, no limite, a bancarrota. Por outro lado, ela não deve ser relegada a um plano inferior — a consequência poderia ser, e não raro é, uma catástrofe.

A administração da organização precisa, portanto, buscar o lugar certo para a segurança, o que pode, em certas condições, levar a uma competição com a produtividade.

Esse conflito, que chamaremos de “o dilema dos dois pês”, será o assunto do próximo post sobre gerenciamento e segurança.

Para saber mais:

International Civil Aviation Organization (2009). Safety Management Manual

Anúncios

Tags:, , , ,

About Alexandre da Rocha

Nasci carioca, nasci guanabarino. Desconfio que nasci marinho. Cheguei a deixar do mar, sim... Mas cadê que o mar deixou de mim? Vim morar

One response to “GERENCIAMENTO | O mito da segurança em primeiro lugar”

  1. Renan Raul says :

    O conflito entre segurança e produtividade não aparece apenas na aviação, mas em qualquer indústria. Muitas levam o bordão “segurança em primeiro lugar” como lema principal, tentando agregar alguma boa impressão perante funcionários e a sociedade em geral. Mas, como bem detectado pelo blogueiro, isso parece ser um mito, e na minha opinião, uma hipocrisia.

%d blogueiros gostam disto: