Eu, o ex-ministro e o Twitter

Na tarde do último dia 10, estava tomando café com minha família em Blumenau quando cruzei com o Jornal de Santa Catarina daquele dia. E fiquei indignado.

Poderia ter parado por aí. Poderia ter escrito uma carta ao jornal ou ao Ministério da Integração Nacional.

Em vez disso, esperei o domingo. Meu plano: botar a boca no trombone… Digo, no Twitter.

O universo do microblog é, nas palavras do carioca Luiz Barbosa Neves, a esquina mais bacana do mundo. É um espaço bastante democrático, no qual a interação é, quase sempre, livre. E eu sabia que o ex-ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, tinha, como tem, presença no Twitter. Afinal, gosto de política, tanto que acompanho o perfil de vários deles, desde ministros a vereadores, de todos os matizes ideológicos.

No domingo, tirei foto da matéria que havia provocado toda a coisa e, armado apenas com uma câmera, um celular e minha boca grande, comecei a escrever. Eu queria que o ex-ministro e as pessoas que acompanham o que escrevo no Twitter soubessem o que eu pensava a respeito do que me pareceu uma enorme desproporção de tratamento.

Leia as ensagens que enviei ao ex-ministro e as respostas do Geddel na íntegra.

Duas coisas, é certo, não esperava.

Há muitos políticos que, embora tenham perfil no Twitter, não interagem com o cidadão comum. E, justiça se faça, Geddel, pré-candidato ao governo da Bahia, surpreendeu-me positivamente.

A outra foi ver alguns dos meus tweets na coluna do Valther Ostermann, do Jornal de Santa Catarina, no texto “Cabra arretado”. É verdade que meu ‘nome de twitter’ foi reproduzido com uma letra a menos, mas foi bom ver parte da minha cobrança ganhar a imprensa.

Agora espero que ele cumpra a palavra e ajude a esclarecer a questão das verbas para prevenção de desastres.

Anúncios

Tags:, , , , ,

About Alexandre da Rocha

Nasci carioca, nasci guanabarino. Desconfio que nasci marinho. Cheguei a deixar do mar, sim... Mas cadê que o mar deixou de mim? Vim morar
%d blogueiros gostam disto: