Política, verdade e preparo físico

Sim, leitor, este será um post curto. E não será sobre navios ou coisas que tais.

Acabei de ler o texto “A construção do mito”, do jornalista e comentarista político Alon Feuerwerker, e fiquei impressionado com algumas frases sobre política e sobre políticos.

São diretas, diretíssimas.

Os políticos não estão principalmente de olho no que podem fazer pelo seu país ou pelas pessoas, mas no que podem fazer por eles mesmos. Se coincidir, ótimo.

Ocorreu-me que John Kennedy provavelmente chegou a conclusão similar. Se não, ele dificilmente teria dito em um de seus discursos

Não pergunte o que seu país pode fazer por você. Pergunte o que você pode fazer por seu país.

Voltando a Feuerwerker: ele logo solta a segunda…

O político, com raríssimas exceções, é o sujeito vocacionado para defender hoje o contrário do que defendia ontem, se isso for útil para manter o poder ou tirar o adversário do poder.

Essa frase descreve o que chamarei de “político de resultado” — aquele para quem vencer é tudo o que importa, ainda que tenha de retalhar seus relacionamentos anteriores e qualquer peia ética que possa comprometer seu triunfo.

Dizer estas coisas, especialmente para políticos, requer coragem ou ausência de noção de perigo. E isso me trouxe de volta um provérbio iugoslavo, cuja sabedoria os anos vêm me ensinando a reconhecer:

Diga a verdade e saia correndo.

Anúncios

Tags:

About Alexandre da Rocha

Nasci carioca, nasci guanabarino. Desconfio que nasci marinho. Cheguei a deixar do mar, sim... Mas cadê que o mar deixou de mim? Vim morar
%d blogueiros gostam disto: